Medina de Fez (dia 3)

Saímos de Meknes para o próximo destino: Fez.

Veja o nosso vídeo

Subscreva o nosso canal Viagens e Aventuras aqui para ser o primeiro a ver os vídeos das nossas aventuras!

A nossa visita à medina de Fez. Subscreva o nosso canal Viagens e Aventuras

13/4 Parque em Meknes – Parque em Fez

Depois de uma noite bem passada no centro de Meknes, problema à vista: Cassete WC quase cheia e estávamos num parque sem serviços para autocaravanas e nenhuma alternativa perto! Nada que em Marrocos facilmente não se resolva: perguntei ao guarda onde poderia resolver este problema e tive logo resposta: Venha comigo! E lá me levou a uma loja ao lado, falou com o empregado que me deixou usar a casa de banho para despejar a cassete! No final uma gratificação ao sr. da loja e problema resolvido!

Entretanto, as mulheres foram à compras! Em Marrocos isto é muito perigoso pois há muitas coisas giras e artesanais que não se encontram em mais lado nenhum! Uma tentação para quem gosta de compras (e um martírio para quem percebe o que estou a dizer!). Já perto das 11h estávamos a arrancar para Fez. Mais uma vez usei a App Park4Night para encontrar estacionamento e desta vez escolhi um mesmo à entrada da medina de Fez.

Parque em Meknes – Parque de estacionamento em Fez

Optamos por ir pela estrada nacional, embora haja autoestrada. Eram poucos Kms e aproveitamos para ver a paisagem. Por estes lados a paisagem é rural e bastante agradável. Passado pouco mais de uma hora estávamos em Fez. Cidade muito mais movimentada do que Meknes.

Fomos diretos a um parque que estava bastante cheio mas, mais uma vez, não faltavam marroquinos para ajudar. Ao fim de pouco tempo já tínhamos as autocaravanas estacionadas. Toca a refrescar com um sumo de laranja natural logo ali no parque!

Qualquer loja que se preze em Marrocos tem sempre uma fotografia do rei

No parque não faltavam ofertas de guias para visitar a medina. Fez tem a maior medina de Marrocos e, facilmente perdemo-nos lá (válido em qualquer medina). Eu já sabia o que isso era pois já conhecia a medina de Marraquexe e já me tinha perdido lá algumas vezes quando a visitei. Em Fez, sendo a maior do mundo e sem nada preparado, a probabilidade era grande! Só tínhamos uma tarde disponível e acabamos por contratar um guia para nos fazer a visita à medina de Fez. E assim ficou combinado: inicio da visita às 14h.

Mas agora era hora de almoçar, pelo que decidimos ir a um dos diversos restaurantes à entrada da medina para provar as famosas tagines.

Ficamos a saber que escolhemos logo a porta mais famosa de Fez. Muito bonita e cheia de pessoas.

Escolhemos o restaurante mesmo à entrada com um piso tipo águas furtadas e foi para lá que fomos.

Uma das portas da medida de Fez: Bab Bou Jeloud
Entrada da Medina de Fez. Almoçamos naquele edificio do meio no último piso, tipo marquise!

Olhando para o menu, não tivemos dúvidas: salada marroquina e tagines para os adultos e espetadas paras as crianças. A oferta também não é muito mais do que isto!

Hora de almoçar no restaurante!

Depois do almoço e conforme combinado e um bocadinho atrasados, fomos para o ponto de encontro para iniciar a visita com o guia previamente contratado. Aqui tive que resolver umas pequenas confusões, pois o guia que era para ir connosco, acabou por desistir e de repente fiquei sem guia. Já íamos para entrar na medina sem guia, mas logo apareceu outro em substituição: Abdul.

Falava espanhol mal mas dava para perceber. Guia em Fez desde 1972, lá ia dizendo que o turismo estava a destruir a medina, pois estava a fazer com que as pessoas locais deixassem lá viver, para dar lugar a Riads para alojamento de turistas (riads são casa típicas das medinas que agora são casas de turismo para alojamento local)! Onde é que já vimos isto?

Visitar uma medina é sempre uma aventura e experiência única que aconselho vivamente. A movimentação, as lojas, o artesanato, as cores, os cheiros e o ambiente são únicos e indescritíveis. Em Fez, a acrescentar a tudo isto, temos um património de mesquitas e madrassas pelo meio da medina, que apesar de não poderem ser visitadas no interior, dá sempre para ver por fora e espreitar para dentro.

Informou o nosso guia que em Fez até tinham uma mesquita própria para africanos! Comentei com ele: então os marrroquinos não são africanos? Sim somos de africa mas esta mesquita é para os outros africanos!

Independentemente de tudo, numa medina o que predomina são lojas! É um mega centro comercial e onde há de tudo! Um oásis de compras e que é preciso ter algum controlo pois apetece comprar tudo! Tudo sem preços marcados, que obriga a negociações típicas, que são desde logo uma aventura. É obrigatório regatear antes de qualquer compra. Mas não pensem que é fácil! Uma experiência que só vivendo!

Quando digo que se pode encontrar tudo é mesmo tudo, incluindo carne de camelo!

Talho com carne de camelo para consumo

Também em Fez existem as famosas “Tanneries” onde é feito o tratamento das famosas peles marroquinas e onde podemos experimentar o seu famoso cheiro. Tratamento à base de produtos naturais, entre eles “cocó” de pombo e outros ingredientes. Ainda não há fotos com cheiro mas posso adiantar que não é nada agradável!

Tannerie em Fez

Andámos mais de 4 horas na medina e já estávamos a ficar cansados. Acho que ainda havia mais para visitar mas por hoje chegava. Hora de voltar à porta de medina e tirar a foto de grupo com o nosso excelente guia!

Final da visita à medina de Fez

Como já nos tinham avisado que não poderimamos pernoitar no parque, consultando a app Park4Night e face a falta de opções, decidimos ir para um dos parques de campismo de Fez.

Parque de Campismo Fez
Percurso da medina até ao parque de campismo

O percurso não foi fácil! Já era de noite e apanhamos hora de ponta com muito trânsito na saída de Fez. Embora estando a usar o GPS, ainda me enganei em alguns cortes. Quando já estávamos a chegar apareceu logo ajuda de um marroquino em motorizada, que vendo as autocaravanas fez logo sinais para o seguir até ao parque. Finalmente lá chegamos.

Ao contrário de alguns comentários existentes, o parque não é mau! Tem bastante espaço, sombras e é sossegado. As instalações sanitarias são limpas. Não são é luxuosas nem nada que se pareça com o que estamos habituados, mas aceitáveis para Marrocos.

Só encontrei um problema: Para encher o depósito de água, a torneira não tinha adaptador e por isso tive que encher o depósito manualmente com o regador (uma das peças mais importantes que tenho na garagem da autocaravana) e que me já “me salvou” várias vezes, no que toca ao abastecimento de água.

Também não tem um local específico para o despejo das águas nem WC. Usei os sanitários para a cassete WC e as águas sujas vazei na grelha de águas pluviais conforme instruções dos funcionários do próprio parque.

Mais um dia bem passado e cheio de boas recordações. Altura para olhar para o percurso até Marraquexe que era o próximo destino.

Não coloquei aqui informação mais pormenorizada de Fez pois ela existe já na internet e com bastante qualidade e que pode ser consultada aqui:

E lá fomos dormir depois de um bom jantar e merecidos banhos nas instalações do parque.

5 thoughts on “Medina de Fez (dia 3)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s